sábado, 12 de junho de 2010

me ensinem a ouvir




Então... quanto falta pro seis chegar ao nove?
Oi?
Tinha nove coisas e tirei seis, quantas ficaram?
Ah, sim... [ele esquematiza com os dedos] Três.
É isso aí. Mas do jeito que eu perguntei primeiro é mais fácil de entender, não?
Não!
Mas, se fossem números maiores, você não conseguiria colocar todos nos dedos. Tipo 13 - 7. É mais fácil ir contando do sete até o treze.
É nada.
_____________________

Ei, rapazinho! Você precisa começar a resolver pela casa das unidades.
Por quê? Vai dar a mesma coisa.
Não... às vezes o resultado da direita influencia o da esquerda, porque sobe ou empresta um, lembra?
Ah, mas do meu jeito sempre dá certo.
Mas não pode, Khristian, deixa eu te mostrar...
Não, deixa EU mostrar do meu jeito!

[E aí ele fez, e deu certo.]
_____________________

Ana, antes de você ir embora, a gente pode escrever muitas palavras?
_____________________

Eu tenho cara de professora?
Aqui, sim. Mas se eu te encontrasse na rua, você não teria cara de professora. A nossa professora tem cara de professora na rua e aqui.
_____________________

Um dia, Ana, eu não vou mais te conhecer; quando eu tiver a sua idade. Mas eu vou te conhecer no coração, por causa do seu carinho com a gente...
_____________________

Ixi, cê já vai embora amanhã, é?
É...
Cês ficam pouquinho tempo demais, podia ficar mais um mês.
_____________________

Tchau, Ana! Eu vou sentir saudade. Quando você voltar pra visitar a gente, você vem de vestido? Eu queria te ver de vestido.
Tá um pouco frio...
Você coloca uma meia calça por baixo!
Tudo bem, Raiane, eu venho de vestido. E com um casaco grande.

3 comentários:

Elaine disse...

Senti-me lendo "A Paixão de Conhecer o Mundo", da Madá Freire! Lindas experiências, Ana... Obrigada por compartilhá-las conosco.
Queria que fosse minha professora também!

Ana Carolina disse...

ah, conheço esse livro, é lindo!! um dia quero ler inteiro... obrigada, nani! vou escrever um livro tb, e vou lembrar muito do seu comentário motivador.

Victor Pompêo disse...

Ensinar é uma das coisas mais gostosas da vida. Principalmente quando você faz a diferença na vida de alguém e sente o resultado (:
(Ainda que meus alunos sejam mais crescidinhos e menos fofos, ainda é legal :P)